TER FILHOS OU NÃO? EIS A QUESTÃO | DESABAFO

quinta-feira, junho 15, 2017

Olá meninas e meninos,
Debati-me muito sobre publicar este post, primeiro porque é extremamente íntimo, provavelmente uma das coisas mais íntimas que decidi partilhar no blogue, depois porque é um assunto muito delicado, mas também acredito que assim como eu, há por aí muitas mulheres e casais a passar pelo mesmo, por isso, aqui fica um testemunho de um processo…

Já aqui falei várias vezes da pressão social sobre as mulheres, às vezes em jeito de brincadeira, mas sobretudo com a perfeita consciência que é real! E o pior nem é a pressão dos outros/sociedade, é a pressão que nós (e contra mim falo) colocamos das expectativas dos outros e das nossas. Neste caso falo-vos do tema ter filhos biológicos… Não nasci com o desejo de ser mãe, desde pequena que não me lembro de desejar ter filhos, lembro-me até numa altura da minha vida (talvez com 12 anos) que não queria ter filhos e dizia à boca cheia que não queria, todos me diziam “quando cresceres isso passa” ou “não digas isso”. A verdade é que não passou, e hoje quando olho para o meu futuro sinto uma certa indiferença com a presença de uma criança, ou sinto que até podia ter, mas não agora, talvez num futuro.. quando? Pois... Tenho 31 anos, uma relação estável, trabalho (que está longe de ser dos sonhos), sou saudável, etc e etc. Mas a verdade é que não sei se quero ter filhos, para muitas pessoas será egoísmo (sim, Mãe já sei que pensas isso), mas a verdade é que neste momento da minha vida ainda não me consegui decidir se quero ter filhos. E não terei filhos para agradar, ou porque todos têm, acho que não seria justo para mim e para a criança. Tenho a sorte ou o azar (ainda não consegui perceber), de ter a meu lado um homem que sente o mesmo que eu, mas ao contrário dele eu tenho um prazo (não de validade), mas de decisão, já que todos sabemos que depois dos 30 uma gravidez pode acarretar mais riscos, e eu nunca tentei, e nem faço ideia se posso ou não. E sinto que o tempo vai passando, e provavelmente as chances vão diminuindo, caso opte por ter. 

Tenho medo de me arrepender seja qual for a decisão, porque a verdade é que para mim esta é a mais importante decisão que tomarei na minha vida, já que tudo o que faço, faço com extrema responsabilidade, e por saber que uma criança é uma grande responsabilidade, que merece atenção, respeito e muito amor é que penso ainda mais nisto. Não duvido nem por um minuto do amor incondicional, louco e responsável que posso nutrir por uma criança, e tenho a certeza que se optar por ter, será muito amada, por mim e pelo pai, porque somos ambos muito carinhosos para os nossos filhos canídeos, e com uma criança seremos certamente iguais, provavelmente mais! Mas a verdade é que quando temos um filho acredito que a nossa vida mude, que as prioridades mudam, e não nego que gosto da minha vida como é, não sinto que ter um filho me traria mais felicidade ou infelicidade no futuro. Como não sinto aquele desejo avassalador para ter, por vezes penso, será que há algo errado comigo? 

Esta semana vi um documentário que discutia a melhor idade para ser mãe, biologicamente seria mais nova que eu, mas a verdade é que a idade emocional nem sempre acompanha a idade real do nosso corpo, o que torna muito mais difícil a escolha. No documentário uma mulher de 46 anos grávida (após diversas tentativas) dizia que tinha noção que aquela não era a idade ideal, mas a verdade é que na suposta idade ideal biológica ela não estava preparada, e é basicamente assim que me sinto… Também já ouvi muito “quando chegar a altura saberás”, mas isso será quando? Quando a biologia não me permitir ter filhos biológicos? E será mesmo assim? Todas as mulheres que decidem ter filhos, têm todas as certezas absolutas? Todas sentiram esse “chamamento”? E aquelas que decidem não ter também têm as certezas? Não há alturas, no escuro de uma noite de insónia em que muitas mulheres não pensam se tomaram a decisão correcta?

Como podem ver eu estou longe de ter respostas para as minhas perguntas, mas vou fazer o que sei melhor, olhar para mim, para dentro de mim e tentar descobrir as minhas respostas... 

(Sim, também posso optar pela adopção, mas isso é já todo um outro tema a discutir)

Desculpem se o texto possa parecer confuso, mas foi escrito em jeito de diário, e só depois adaptado levemente para um post. 


XOXO

Pode gostar também de...

3 comentários

  1. Olá Ana, entendo perfeitamente o que dizes. No meu caso, sempre me vi com um desejo enorme de ficar solteira e bem sucedida profissionalmente, o que para a minha família lhes fazia confusão. Para minha grande surpresa, sou casada, mas não sinto que uma criança possa fazer me ou não mais feliz. Até porque se tivesse uma criança teria de abdicar de muita coisa, vamos ser praticas? É quase impossível a nível financeiro as coisas continuarem estáveis. Acho incrível quem quer realmente ter nas eu não. Opa mas a minha avozinha quase me mata quando lhe digo que não quero ter filhos.
    Beijinhos e sabes que mais ouve o teu coração e não o que os demais dizem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Ana,
      Obrigada pelo comentário. Obrigada mesmo do fundo do coração! É bom saber que não estou só, que todos os dias há pessoas que pensam como eu, que sentem como eu, que tem dúvidas como eu! Sim, eu sou feliz com a vida que levo, se uma criança me deixaria mais feliz? Não sei, provavelmente não, todas as escolhas tem coisas boas e más, não há como negar, mas a verdade é que eu nunca vou sentir falta de algo que não tive ou experimentei, caso opte por não ter. Para mim o mais importante é decidir por mim, no meu tempo... vamos ver onde o futuro leva :D Mais uma vez obrigada pelo comentário! Beijinhos

      Eliminar
  2. Olá Ana. Entendo perfeitamente o que estás a sentir e identifico muito com esse sentimento. Tenho 34 anos e vivo na Irlanda, um país com a maior taxa de natalidade da Europa. cada casal tem em média 3 filhos e claro que todas os meus colegas de trabalho têm filhos e é sempre um tema de conversa. Para ser franca ás vezes chateia-me ser sempre o tema de conversa e ter aqueles postos em mim.. tipo quando é que tens filhos?! Sou casada há quase 8 anos e nem eu nem ele queremos ter filhos ou nos intensificamos com crianças. Já deixei isso claro a ambas as famílias e acho que já aceitaram. Tempo de seguir em frente e ser feliz com as minhas escolhas. :)

    ResponderEliminar

Olá Meninas e Meninos,
Todos os comentários são importantes para mim. Obrigada pelo vosso tempo.
XOXO

Posts recentes