CRÓNICA DE UMA BATATA QUASE CASADA #14

terça-feira, outubro 02, 2012

Olá meninas e meninos,

Se esta crónica tivesse um título ele seria “O meu homem e a sopa”.

O meu homem gosta muito de comer, é o chamado “boa boca” (excepto peixe). Nunca fui muito de cozinhar, sabia e sei fazer coisas simples: massas, lasanha, bifes, bacalhau à Brás, etc. Nunca me meti em grandes aventuras gastronómicas, sobretudo portuguesas como é o caso da sopa (agora podem rir: LOLOL), do cozido à portuguesa, sopa de tomate, etc e etc.

Mas sempre dei muito apoio ao meu homem para que ele o fizesse, mas ele tal como eu nunca cozinhou muito em casa, e sabia e sabe o básico. E mesmo quando a comida dele não era a melhor, eu dizia sempre “Está bom” (isto é um truque muito importante para impulsionar os homens a cozinhar, mesmo que esteja mal digam sempre que está bom, se ele notar que não comem muito digam apenas “estou sem fome” ou “lanchei bem”, e para os corrigir nunca digam “está errado”, digam antes “acho que para a próxima podias….”). Não podemos correr o risco deles dizerem “ah não sei fazer, agora fazes tu (eternamente)!”

Desde que passamos a viver juntos tentamos sempre não repetir pratos, e durante 1 mês e meio a coisa correu bem, fazíamos experiências (que nem sempre correram bem, como é o caso do entrecosto no forno com mel, ou filetes com ovo e etc), ou comíamos algo já cozinhado anteriormente por um dos nós.

Quando o meu irmão nos veio visitar fiz sopa pela primeira vez, e foi engraçado. Claro que não disse que nunca tinha feito, vi a receita na internet, perguntei à minha mãe, e fui buscar à minha memória casos em que tinha visto alguém a fazer sopa. A coisa não correu mal de todo, na minha opinião. Contudo, fiz imensa e andamos a empurra-la ainda um bom tempo.

Esta semana foi a vez dele fazer a sopa pela primeira vez (alternamos a elaboração das refeições). Como  eu já era especialista (tinha já feito 2 sopas LOLOL), expliquei os procedimentos: cortar os legumes, azeite, sal, água, meter na panela de pressão, etc. Até tive que lhe explicar o funcionamento da panela de pressão, porque queria abrir a dita cuja sem retirar a pressão… (MEDO). Ele não sabe como fez aquilo, mas estava muito boa... muito melhor que as minhas, por isso, a partir de hoje é ele quem faz sopa lá em casa.

Agora que penso nisso acho que mudaria o título da crónica para “Como uma pessoa se lixa por fazer uma boa sopa”. Mas também não era mau pensado fazermos os dois um workshop de culinária.

Moral da história: compensa incentivar as pessoas a cozinhar, sobretudo os homens!

Os vossos homens cozinham? Como fazem a distribuição dessa tarefa?
XOXO

Pode gostar também de...

4 comentários

  1. Olá!! Tudo bem?
    Lá em casa é o meu homem que cozinha a maioria das vezes, ele tem imenso jeito. Claro que como viemos os dois da casa dos pais não tinhamos experiência em fazer comida só sabiamos os básicos, mas depois comecei a notar que ele gostava de cozinhar e que fazia os pratos muito melhor do que eu. Basicamente agora ele cozinha e eu lavo a loiça!! :)

    Beijinhos

    Sorteio -> http://oblogdasusi.blogspot.pt/2012/09/sorteio-crafts-with-love-giveaway.html

    ResponderEliminar
  2. Olha o meu também faz sopa e bifes muito melhor que eu, por isso...temos muita pena, sopa e bifes são da responsabilidade dele.:)

    ResponderEliminar
  3. O meu cozinha bastante bem, adora as especiarias e mexer tachos e panelas com colheres de pau Lol lol.
    Mas... sujar as mãozinhas a picar cebolas, alhos e afins não é com ele, precisa sempre de um ajudante de cozinha :). Mesmo assim compensa!
    Beijinhos

    www.makeupbyandreia.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. Compensa pois! ;)

    oneplustwoblog.blogspot.pt

    ResponderEliminar

Olá Meninas e Meninos,
Todos os comentários são importantes para mim. Obrigada pelo vosso tempo.
XOXO

Posts recentes